Bispa Sonia encerra Encontro Internacional +QV falando sobre ciclos

Pode ser uma imagem de 1 pessoa e em pé

 

Aconteceu neste sábado (17) o Encontro Internacional das Mais que Vencedoras (+QV), ministério feminino da Igreja Renascer em Cristo.

 

Com o tema “Ser Inabalável”, o evento foi 100% online e dividido em três períodos – manhã, tarde e noite. Foi uma verdadeira imersão.

 

A programação foi marcada por sorteios, vídeos inspiradores, atividades interativas, testemunhos, louvores, orações e um vídeo produzido pela Praise Cia. De Dança.

 

Milhares de mulheres de diversas partes do país e de outras nações acompanharam as mensagens renovadoras das bispas Sonia e Fernanda Hernandes, pela Rede Gospel de Televisão e via YouTube e Facebook.

 

Acompanhe, a seguir, a palavra ministrada pela Bispa Sonia Hernandes no encerramento do Encontro:

 

SER INABALÁVEL É SABER ENCERRAR CICLOS

 

Não é fácil entender o final de ciclos. É terrível quando você finalmente se acostuma com aquela realidade, desenvolve um ritmo de trabalho e, quando tudo parece estar fluindo muito bem, acontece uma catástrofe.

 

A jornada de Paulo muitas vezes foi assim: sem estabilidade. Em alguns momentos, vemos que no mesmo local onde ele pregava com poder e autoridade e muitos aceitavam Jesus ele foi apedrejado e precisou fugir. Mas isso não o abalava!

 

Ele entendeu que cada lugar que ele visitava era temporário. Realmente, a vida dele foi marcada por muitos ciclos. Paulo tinha um grande desafio: aceitar que as mudanças seriam rotineiras e, muitas vezes, incompreensíveis.

 

A passagem de Paulo por Jerusalém foi muito curta, por quê? Deus queria que ele pregasse o evangelho para os gentios, não para os judeus.

 

Atos 22.17 a 21: “Tendo eu voltado para Jerusalém, enquanto orava no templo, sobreveio-me um êxtase, e vi aquele que falava comigo: Apressa-te e sai logo de Jerusalém, porque não receberão o teu testemunho a meu respeito. Eu disse: Senhor, eles bem sabem que eu encerrava em prisão e, nas sinagogas, açoitava os que criam em ti. Quando se derramava o sangue de Estêvão, tua testemunha, eu também estava presente, consentia nisso e até guardei as vestes dos que o matavam. Mas ele me disse: Vai, porque eu te enviarei para longe, aos gentios.”

 

Mas sabe para onde o Senhor o mandou? Para Tarso, a cidade de origem de Paulo. E, ali, ele ficou por dez anos até Deus mostrar quais seriam os seus próximos passos.

 

Paulo estava muito bem em Jerusalém... Ir para Tarso seria um retrocesso... E permanecer lá tanto tempo, então...

 

Muitas vezes, isso ocorre conosco...

 

Por exemplo, abrimos uma empresa, começamos a prosperar e, de repente, o cenário econômico muda e precisamos começar uma nova... Simplesmente, mudar de ramo...

 

Deus tinha um propósito para toda aquela movimentação: ensinar a Paulo a respeitar os ciclos e prepará-lo para uma grande obra.

 

Quando um grande mover de avivamento começou a se manifestar em Antioquia, Barnabé foi para lá e percebeu que era o cenário ideal para Paulo. Sim, o dia dele chegou!

 

Todos nós precisamos passar por um processo de preparação. Davi, por exemplo, foi ungido rei, mas levou anos para, de fato, reinar!

 

Precisamos ter consciência de que esperar, muitas vezes, faz parte do nosso treinamento.

 

Precisamos aprender a contar os dias da maneira correta: Não é mais um dia vivendo assim, é menos um dia vivendo assim...

 

Depois daquela estada em Tarso, Paulo nunca mais parou de viajar... E, quando não podia, as cartas iam por ele.

 

Você não é descartável, você é peça-chave para o plano de Deus! Deixe o Senhor te aperfeiçoar para isso!

 

A melhor maneira de encerrar ciclos não é se lamentando pelas perdas, mas agradecendo: “Obrigada, Deus, por tudo o que recebi e por tudo o que eu aprendi! Agora, eu me disponho para viver o que o Senhor tem para mim agora.”

 

Foi bom e acabou? Foi bom e ficou pior? Precisamos ter consciência de que nenhuma situação difícil é definitiva:

 

2 Coríntios 4.16 e 17: “Por isso, não desanimamos; pelo contrário, mesmo que o nosso homem exterior se corrompa, contudo, o nosso homem interior se renova de dia em dia. Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação...”

 

E , se hoje, você está no meio de uma guerra:

 

Hebreus 11.32 a 34: E que mais direi? Certamente, me faltará o tempo necessário para referir o que há a respeito de Gideão, de Baraque, de Sansão, de Jefté, de Davi, de Samuel e dos profetas, os quais, por meio da fé, subjugaram reinos, praticaram a justiça, obtiveram promessas, fecharam a boca de leões, extinguiram a violência do fogo, escaparam ao fio da espada, da fraqueza tiraram força, fizeram-se poderosos em guerra, puseram em fuga exércitos de estrangeiros.”

 

Aprenda com estes grandes exemplos de superação, que não se fizeram coitados, punidos, subjugados e destruídos, mas, pela fé, fizeram-se poderosos e tornaram-se inabaláveis!

 

 

 

Redação